ESPAÇO RESERVADO PARA ANUNCIANTES

ESPAÇO RESERVADO PARA ANUNCIANTES
SEJA NOSSO PARCEIRO(A), DIVULGANDO SUA MARCA

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

OS DOIS FRANCISCOS


OS DOIS FRANCISCOS
o de Assis e o de Buenos Aires.
Pe Zezinho scj

Um deles é do século 13 e é venerado como o santo pobrezinho ( poverello) e tinha sido rico. Foi líder de jovens.

Em menos de um século seus seguidores, monges, monjas,irmãos menores, leigos, casais tinham optado pela pobreza e pela mansidão e chegaram a quase um milhão de seguidores em toda a Europa. Francisco de Assis se convertera para a paz e para a mansidão e para o diálogo em favor da vida aos 26 anos e morreu 16 anos depois ! É respeitado por todas religiões pelo legado que deixou há 800 anos.

O outro, chamava-se JORGE BERGOGLIO , tinha só um pulmão e ainda vive e é o atual Papa dos católicos .

Está sacudindo a igreja do século 21 e é respeitado pelo mundo inteiro, exceto por menos de 0,1 % de católicos que alegam representar 10% . Eles não acham que ele representa o diálogo, a paz e a mansidão e a retidão São Francisco de Assis.

Mas como os outros Franciscos, ( Xavier, Sales) também canonizados que imitaram São Francisco de Assis nem sempre foram reconhecidos em vida .

Os dois Franciscos optaram pelo desprendimento, pelo diálogo para a solução de conflitos, pela disciplina na Igreja, pela volta a costumes mais simples, pela partilha em favor dos pobres, por misturar-se com o povo; pelo testemunho pessoal e pregações que o povo simples entende. Os dois tinham cheiro de ovelhas. O de Assis amansava até lobos. O de Buenos Aires está tendo dificuldades em amansar alguns católicos irados por suas reformas.

SOFRIMENTOS ?

São Francisco de Assis foi deposto da liderança na própria ordem que fundara. Mas quem o depôs acabou deixando a ordem. E só é lembrado pelos livros de Historia.

O Papa Francisco enfrenta ferrenha oposição de alguns microgrupos bem organizados que, não podendo anular suas mudanças já trabalham pela sua sucessão.

O Espírito Santo pode surpreende-los com um sucessor ainda mais disposto a arejar a Igreja do Papa Francisco que só tem um pulmão . Nossa Igreja está respirando melhor com os últimos 9 papas que nos lideraram .

Quem viver verá. Aqueles rapazes e aquelas mocinhas do século 13 que sacudiram a Igreja do seu tempo nos deram milhões de jovens simples , pacifistas e preocupados em ajudar os mais pobres. Alguns tornaram -se bispos , cardeais, papas, empresários e políticos de sucesso . E viveram a simplicidade de Francisco e de Clara.

Imagino que Francisco de Buenos Aires e de Roma será imitado . E viverá um resumo dos ótimos papas que tivemos!

A volta ao passado ? Não acontecerá ! Guardaremos o que foi bom e avançaremos por águas mais profundas. Sem medo do amanhã ! Somos a Igreja Católica. Os historiadores sabem disso ! E os católicos que estudaram nossa História sabem também !

terça-feira, 24 de setembro de 2019

Maracatu Afrobatuque e Projeto Arte e Vida são destaque em noite de Celebração com Representante do Papa Francisco


No sábado, dia 21 de setembro de 2019, no Centro Histórico de Floresta/PE, aconteceu um dos momentos mais significativos da visita do Representante Diplomático do Papa Francisco no Brasil, Dom Giovanni D'Aniello.

Antes da Celebração Eucarística Especial, expressões das tradições culturais de Floresta como a Confraria do Rosário e o Maracatu Afrobatuque, saíram em cortejo da Igreja do Rosário em direção a Catedral, sendo recebidos por Dom Giovanni D'Aniello e Dom Gabriel Marchesi (Bispo Diocesano de Floresta).

O Grupo Cultural Maracatu Afrobatuque, que completou 8 anos de existência e Resistência Humana e Cultural, é o principal grupo de cultura popular de Floresta e região e é composto por alunos(as) do Projeto Arte e Vida das comunidades do DNER e do Escondidinho/Vulcão.

A apresentação do Maracatu Afrobatuque, foi uma forma de agradecimento a Diocese de Floresta, na pessoa de seu Bispo Dom Gabriel, por sua confiança e apoio ao trabalho do Instituto Cultural Raízes e pela consolidação da parceria que permitiu a criação do projeto Arte e Vida

Representante do Papa Francisco no Brasil tem Encontro com Povos Indígenas

Dom Giovanni D'Aniello, recebendo um abraço do Pajé Pankará Manoel Cacheado

No domingo dia 22 de setembro de 2019, cumprindo um dos últimos compromissos de sua agenda em visita realizada a Diocese de Floresta, o Representante Diplomático do Papa Francisco no Brasil, Dom Giovanni D'Aniello, celebrou Missa na Igreja Matriz de Carnaubeira da Penha.

A celebração foi acompanhada por várias lideranças indígenas das Etnias Atikum e Pankará, além de diversas representações públicas e comunitárias.

Logo após a celebração, em que dirigiu palavras de fraternidade e esperança (em nome do Papa Francisco) Dom Giovanni D'Aniello recebeu de Caciques e Pajés vários presentes representando a arte e tradição indígena de Carnaubeira da Penha.

Dom Giovanni D'Aniello e Dom Gabriel Marchesi no momento da comunhão
Um dos momentos mais emocionante da Celebração Eucarística, foi a comunhão, aonde Dom Giovanni D'Aniello e Dom Gabriel Marchesi (Bispo Diocesano de Floresta), receberam os populares e fiéis presentes, num clima de profunda religiosidade.

O TORÉ

Ao final da Celebração Pajés e lideranças dos Povos Atikum e Pankará, conduziram um momento de forte espiritualidade, com a representação do TORÈ, ritual tradicional dos povos originários de nossa terra.

EM DESTAQUE: Pajé Sr. Augusto do Povo Atikum

EM DESTAQUE: Pajé Sr. Manoel Cacheado do Povo Pankará

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Representante do Papa Francisco no Brasil visita o Projeto Arte e Vida

Da esquerda para a direita: Irmã Kelly, Irmã Graça, Dom Gabriel, Dom Giovanni,
Irmã Darcylene e Libânio Neto.
Nesta sexta-feira dia 20 de setembro de 2019, o Representante Diplomático do Papa Francisco no Brasil, Dom Giovanni D'Aniello, realizou visita ao Projeto Arte e Vida no bairro do DNER.

Dom Giovanni esteve acompanhado do Bispo Diocesano Dom Gabriel Marchesi, os quais foram recepcionados pela comunidade das Irmãs Vicentinas de Gysegem e pela Coordenação do Projeto Arte e Vida.

Após conhecer o Espaço Arte e Vida e verificar quais os serviços prestados às crianças, adolescentes, jovens e mulheres, Dom Giovanni, juntamente com Dom Gabriel, acompanharam as apresentações culturais das alunas e alunos do Projeto Arte e Vida, aonde teve destaque as danças do Caboclinho, Coco de Roda e Maracatu, além da percussão do Samba Reggae e, a apresentação da encenação denominada de "A Viagem", seguida de apresentação da Capoeira.

Finalizando as apresentações culturais o Grupo Cultural Afro Mulher, apresentou o Maracatu, tocado só por meninas/mulheres.

As apresentações culturais foram coordenadas pela equipe de Instrutores do Projeto Arte e Vida, com destaque para Marciano Lima, Igor Roam, Ana Beatriz e Sâmara Nathyelly.

Na oportunidade, Dom Giovanni e Dom Gabriel receberam brindes artísticos produzidos pelo artesão João Batista, que também é o Instrutor de Capoeira do Projeto. 

Fazendo uso da palavra, Dom Giovanni, assim como Dom Gabriel, expressou a alegria pela acolhida e por ver os resultados positivos, já alcançados pelo Projeto Arte e Vida.

Representando o Instituto Cultural Raízes, Libânio Neto, agradeceu a participação de cada uma das crianças, adolescentes e jovens do Projeto Arte e Vida, bem como das mães que se fizeram presentes, expressando ainda a felicidade por ocasião da visita de Dom Giovanni e a gratidão a Dom Gabriel pela confiança, o apoio e o incentivo, para que se possa levar adiante as ações do Projeto nas comunidades do DNER e do Escondidinho.

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Representante Diplomático do Papa Francisco visita a Diocese de Floresta

Dom GIOVANNI D'ANIELLO - Núncio Apostólico

Nesta quinta-feira dia 19 de setembro de 2019, realizou-se a acolhida à visita do Núncio Apostólico, Dom GIOVANNI D"ANIELLO, no Centro de Formação da Diocese de Floresta.

O encontro com representantes do Poder Público da região, foi o primeiro compromisso de Dom Giovanni em sua visita de quatro dias a Diocese de Floresta.

Estiveram presentes representantes do Poder Público Municipal das cidades de Floresta, Petrolândia, Itacuruba, Jatobá, Ibimirim e Inajá, além de representações de outros órgãos públicos na região.

Nas palavras proferidas pelo Prefeito de Floresta e pela Prefeita de Petrolândia, destaque para as potencialidades existentes na região, bem como os problemas sociais que ainda são profundos.

Destacou-se também as ações no âmbito da Diocese de Floresta, que representam sinais de esperança, à exemplo do Projeto Arte e Vida, realizado pelo Instituto Raízes em parceria com a Diocese de Floresta,e da estruturação da Fazenda Bom Jesus que acolherá pessoas usuárias de drogas.

Nas palavras de Dom Giovanni, os agradecimentos pela acolhida e a afirmação da ação da Igreja, expressada na solidariedade e na fraternidade, em sintonia com as orientações do Papa Francisco.
Dom GABRIEL MARCHESI - Bispo Diocesano
O Bispo Diocesano, Dom Gabriel Marchesi, demonstrou em suas palavras a alegria em receber a visita de Dom Giovanni, bem como de sua importância para a caminhada da Igreja na Diocese de Floresta e, agradeceu a presença de todos(as) os(as) representantes das instituições públicas da região.

SAIBA COMO SERÁ A AGENDA DO NÚNCIO APOSTÓLICO:

Dia 20, sexta-feira - Manhã: Visita ao Projeto de Psicultura em Jatobá e visita as Agrovilas do Projeto Icó Mandantes em Petrolândia.
Na parte da tarde, Dom Giovanni, visitará o Projeto Arte e Vida no bairro DNER.
À noite realizará encontro com os seminaristas da Diocese de Floresta.

Dia 21, sábado - Encontro com o Clero e Religiosas e, participação no Conselho Diocesano de Pastoral - CODIPA em Floresta.
À noite, a partir das 19:00h, participará de Celebração Eucarística na Catedral de Floresta.

Dia 22, domingo, pela manhã, participará de Encontro com os Povos Indígenas em Carnaubeira da Penha, e encerrando sua passagem pela Diocese de Floresta, visitará a Fazenda Bom Jesus, que tratará de acolher e recuperar pessoas dependentes e usuárias de drogas.

Matéria: Equipe da TV Raízes
Fotos: Washington Luiz Alves e Libânio Neto.

domingo, 28 de julho de 2019

Lideranças indígenas Waiãpi são assassinadas no Amapá

Indígenas da aldeia Marirí fugiram para aldeia Aramirã

Neste sábado (27/07/2019) em torno de 50 garimpeiros invadiram a aldeia indígena de Waiãpi, em Pedra Branca do Amapari, no Estado do Amapá. Segundo informações dos indígenas duas lideranças foram mortas e todos os indígenas da aldeia tiveram que fugir. A aldeia foi tomada pelos garimpeiros armados com metralhadoras e se instalaram na aldeia Marirí fazendo com que as famílias fugissem para a aldeia vizinha de Aramirã.

Os indígenas Waiãpi se preparam para retomar sua aldeia e expulsar os garimpeiros de suas terras.

A invasão pelos garimpeiros e assassinato das lideranças acontecem justamente dois dias depois de Bolsonaro ter discursado em visita na Superintendência da Zona Franca de Manaus, atacando as demarcações e afirmando que irá legalizar o garimpo em áreas indígenas.

O conflito entre garimpeiros e indígenas tem se acirrado desde o início do ano e tende a tomar proporções devastadoras para os índios, já que esta situação é fomentada pelo próprio governo federal e pelas grandes mineradoras internacionais que querem explorar as terras indígenas.

O governo federal insiste em deixar evidente a sua política de dizimar o povo indígena e entregar de bandeja as riquezas nacionais aos imperialistas, alimentando os setores que promovem a exploração e o garimpo ilegal em terras indígenas, para promovam conflitos e assassinatos de lideranças, a fim de roubarem as terras e lucrarem com suas atividades criminosas.

sábado, 22 de junho de 2019

A marcha que não é para Jesus


Por Libânio Neto

No último dia 20 de junho, foi realizada em São Paulo mais uma edição da chamada "marcha para Jesus", que contou com a presença de Bolsonaro, o qual além de defender seu projeto de liberação das armas e proferir uma série de bobagens, fez gesto de arminha
simulando a execução de alguém caído, numa expressão que mostra que não há nada mais anticristão do que atirar em alguém caído. Assim agem os covardes, bandidos e milicianos, que executam suas vítimas com requintes de crueldade.

Más, isso não é nenhuma novidade. Basta vermos como foram seus discursos ao longo de sua carreira política e como se "elegeu" para a presidência, amparado numa rede de mentiras, e na alimentação do racismo, preconceitos, machismo, homofobia, além de uma pregação de violência e morte.

Também não é de estranhar porque o acolhem em dita "marcha", a qual é organizada por um casal de "pastores" Sônia e Estevam Hernandes fundadores da igreja Renascer, que já foram condenados por corrupção e lavagem de dinheiro.

Junto a esses exemplares "bispos" já passaram pela famosa "marcha" outros "pastores" corruptos, enganadores e pilantras, tais como: Silas Malafaia, Valdemiro Santiago, Marcos Feliciano, Magno Malta, entre outros.

"Pastores" milionários que sorriem ao lado do que representa o mal, guiando "rebanhos" de pobres ou remediados, que se permitem por conveniência ou ignorância (em grande maioria) serem manipulados e conduzidos.

Esses ditos pastores, transformaram a fé, num grande empreendimento financeiro e usam o nome de Deus e de Jesus, como mercadoria para promover seus enriquecimentos ilícitos, tudo isto disfarçados por uma pregação de falsa moralidade, de "defesa da família" e dos "valores cristãos".

Eles, que dizem conhecer a Bíblia, certamente, não acreditam no que leem, pois devem saber o que Pedro escreveu, dois mil anos atrás:

Muitos seguirão seus falsos ensinos e práticas libertinas, e por causa dessas pessoas, haverá difamação contra o Caminho da Verdade. Movidos por sórdida ganância, tais mestres os explorarão com suas lendas e artimanhas. Todavia, sua condenação desde há muito tempo paira sobre eles, e sua destruição já está em processo. 

SEJA NOSSO PARCEIRO(A)

SEJA NOSSO PARCEIRO(A)
SAIBA COMO PATROCINAR ACESSANDO AQUI.